_»

Flor de Infesta


Tudo começou no ano de 1917, na alfaiataria do Sr. Narciso Alfaiate localizada na Rua 5 de Outubro em S. Mamede de Infesta. Próximo do Natal, alguns amigos, que ali se reuniam, lembraram-se de cantar as "Janeiras" -estava lançada a semente. Seguiu-se uma tuna e a partir daí começaram a afluir alunos para aprender música sob a orientação de "Zé Santos". Em breve, por falta de espaço, os ensaios foram transferidos para casa do Sr. Manuel Calor no Largo da Cidreira a primeira sede. Logo, germinou a ideia de se fazer teatro construindo-se, para isso, um barracão no quintal do Sr. José Francisco Soares, no Lugar de Picoutos. Ali se começou a representar. Nasceu, assim, o Grupo Dramático e Musical Flor de Infesta que até ao final do ano de 2001 tinha um palmarés de cerca de 50 peças representadas.


Este Grupo de teatro tem contado, nas últimas duas décadas, com a empenhada e qualitativa orientação de encenadores como Roberto Merino, Manuel Ângelo, Fernando Peixoto, Eduardo Freitas, Carlos de Andrade, Sérgio Marques, Diana Regal, Paulo Oliveira, Juliana e Rita Burmester a nível do Teatro Infantil e ultimamente, Selda Soares.


Para além da sua actividade cénica primordial, cada vez mais esta colectividade vem assumindo o estatuto de "centro cultural" tendo merecido a classificação oficial de "COLECTIVIDADE DE UTILIDADE PÚBLICA", em 14 de Agosto de 1984.


Entre 1990 e 1999 o Grupo Dramático e Musical Flor de Infesta, com o apoio dos seus associados, empresas amigas, Junta de Freguesia local, Comissão Coordenadora da Região Norte e sobretudo da Câmara Municipal de Matosinhos, sofreu uma transformação radical depois de importantes obras de renovação e ampliação das suas instalações. Assim, uma sede, já muito degradada, foi transformada numa infra-estrutura cultural associativa de grande qualidade e voltada para os desafios do século XXI.


No "Flor de Infesta", para além de uma Universidade Sénior (Hitória d’Arte Matosinhos/Porto, Literatura Portuguesa, Desenho, Pintura, Informática, Arraiolos/Bordados Goblan, Artes Decorativas, Inglês e Yoga) desenvolve outras actividades como Campismo, Escola de Música, Audiovisuais, Teatro, (Infantil e Sénior) e Fotografia.


Ocorrem frequentemente no seu Salão Polivalente exposições, colóquios, conferências e convívios, tipo "café-concerto", saraus e muitas outras realizações, quer do "Flor", quer em cooperação com as autarquias locais, escolas, ou outras entidades. As "NOITES DE POESIA" realizam-se mensalmente (na terceira sexta-feira de cada mês) e constituem um importante referencial de cultura e arte pelo número e qualidade dos autores participantes.


Possui, também, um novo e excelente auditório vocacionado para teatro, espectáculos musicais e cinema.


O "Flor", também, promove actividades lúdicas, organizadas pelos seus associados. Realizam-se convívios dançantes, noites de fado e passeios para os associados, para além de se dispor de um bar, totalmente remodelado.


O "Flor" sobrevive graças à cotização e apoio dos seus associados, à ajuda de numerosos amigos, designadamente comerciantes e industriais de Matosinhos e sobretudo, ao apoio das autarquias locais.

 

 


Conhecer melhor o Flor de Infesta



Nenhuma parcela deste sítio pode ser reproduzida sem a permissão do G.D.M. Flor de Infesta. | Todos os direitos reservados